Vitamina E – proteção contra o câncer para algumas pessoas ou risco para outras?

Por que a Vitamina E pode oferecer proteção contra o câncer para algumas pessoas e ser um risco para outras?

Há uma controvérsia em torno da Vitamina E que por muito tempo incomodou especialistas da área. Em alguns estudos os suplementos se mostravam protetores contra o câncer, e potencialmente um risco em outros. Um novo estudo, “O que determina como a vitamina E afeta o risco de câncer?”, publicado na Healthline/Medical News Today mostra que os dois resultados são possíveis e explica o porquê.

A resposta reside numa variação genética de diferentes formas de um gene chamado COMT, que metaboliza a vitamina E. Essas variações são denominadas VAL e MET. Uma vez que todos nós temos duas cópias desse gene, são três as possibilidades:
1 – VAL/VAL – em que a vitamina E é benéfica, reduzindo o risco do câncer em 15%, inclusive câncer de mama;
2 – MET/MET – em que a vitamina E é prejudicial, aumentando o risco de câncer em 15%, inclusive o de mama;
3 – VAL/MET – em que a vitamina E é neutra para o câncer de mama e outros tipos de câncer.

Dependendo da sua composição genética do COMT, você pode ter benefícios de proteção com o consumo de vitamina E, receber um efeito neutro, ou mesmo ser exposto a um maior risco de câncer. Mais uma vez, a genética muda tudo, mesmo a forma como vemos o consumo de suplementos como a Vitamina E.

Para saber mais acesse: 
https://www.mdlinx.com/…/top-med…/article/2019/01/10/7552933